Resenhando o Livro: Insurgente | Veronica Roth

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

E ai galera, tudo bom com vocês? Depois de ter resenhado a primeira distopia daqui do blog, sobre o livro Divergente, resolvi hoje, 25, fazer a resenha da continuação do livro. Confira abaixo mais uma resenha distópica, com alguns spoilers:

Título: Insurgente:

Personagens Principais: Tris, Quatro, Caleb, Peter e Jeanine

Autora: Veronica Roth

Páginas: 511

Editora: Rocco

O segundo livro da trilogia Divergente, Insurgente, começa exatamente onde terminou o primeiro, com Tris e Quatro dentro do trem, fugindo para a Amizade. Tudo porque Tris encontra uma caixa, que Jeanine quer abri- lá, acreditando ser uma mensagem dos fundadores, e com isso, ela manda caçar todos os Divergentes para pode abrir.

Mas não demora muito tempo até que Tris, Quatro, Caleb e Peter são encontrados e levados a Franqueza, menos Caleb que decidi seguir caminho próprio e Peter, que se alia a Jeanine. Ao chegarem, eles reencontram alguns de seus amigos da Audácia que estão abrigados lá, e os dois são obrigados a usarem o Soro da Verdade, onde nem Tris consegue mentir.

Por fim, Jeanine consegue achar onde eles estão refugiados e captura Tris, onde ela vê Peter e Caleb unidos a Jeanine. No final do livro, Tris consegue abrir a caixa, que descobrem ser uma mensagem das pessoas que vivem do lado de fora da cerca da cidade de Chicago, onde revelam que os Divergentes não são uma ameaça e sim a salvação.

Minha Opinião:
Mais uma vez, Veronica Roth faz com que você fique preso ao livro, sempre querendo saber o que irá se passar no capítulo seguinte. A Tris é uma ótima narradora que sempre expressa muito bem seus sentimentos, onde você sente exatamente a mesma coisa.
No segundo livro, não é focado em muitas lutas como no primeiro, e também podemos conhecer melhor as outras facções, o que da um gostinho de quero mais. A adaptação do filme não foi muito fiel a ele, mas da para entender bem o enredo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário